BOLSAS DE TÉNIS NOS ESTADOS UNIDOS

O Ténis é um desporto muito importante nos Estados Unidos e mais ainda nas universidade americanas: o desporto da raquete está presente em mais de 1.100 programas universitarios, sendo um dos mais numerosos e também um dos desportos com mais bolsas desportivas.

Muitos dos tenistas de todos o mundo vêem a passagem pelas universidades americanas e o acesso às bolsas de ténis nos EUA como uma grande oportunidade para serem profissionais e virem a jogar no circuito WTA ou ATP enquanto estudam, e/ou, após terminarem os estudos. Nos últimos anos habituámo-nos a ver grandes tenistas universitários entre os melhores jogadores do mundo.

Grandes tenistas universitários nos EUA

Tenistas como John Isner (University of Georgia e ex TOP 10 ATP), Kevin Anderson (University of Illinois e ex Top 10 ATP), Steve Johnson (University of Southern California), ou a recém subida de Danielle Collins (University of Virginia) entre as melhores jogadoras da WTA, são um claro exemplo de que as universidades americanas dispõem dos recursos e capacidades necessárias para levar os seus atletas ao mais alto nível.

Prova disso é a forte aposta que o CEO da Oracle e proprietário do Master 1.000 de Indian Wells, Larry Ellison, tem feito nos últimos anos no circuito de tenis universitário, não apenas a nível de investimento, mas sim ao nível de recursos e facilidades para que os atletas possam alcançar as suas metas.

Isso sim, são casos de êxito que tod@s podemos chegar a alcançar.

Daniel Collins beca tenis usa
Photo: Danielle Collins (University of Virginia). Source: NCAA

A grande vantagem do sistema americano é que em função do perfil académico e desportivo de cada atleta, há um estilo universitário próprio, e com isso novas promessas podem cumprir o seu sonho optando por seguir uma bolsa de ténis para estudar nos Estados Unidos.

Acrescentar que nos casos de êxito desportivo mencionados anteriormente, em 95% dos atletas que rumam aos Estados Unidos, com ou sem bolsa de ténis, fazem-no com a ideia de conciliar o desporto e os estudos ao mesmo tempo, sem que o ténis seja uma pressão ou que dificulte o rendimento académico. Existem muitos programas assim, mas têm de estar preparados para render 110%, tanto dentro dos courts de ténis como nas aulas teóricas/práticas, pois é um aspeto que estará diretamente ligado à bolsa de ténis nos Estados Unidos.

Mas também existem universidade onde prima o nível académico sobre o desportivo, universidades onde o desporto pode ser uma boa razão para utilizar na hora de gerir as candidaturas. Para uma universidade, um atleta é um ativo muito positivo.

Divisões de ténis universitário nos EUA

BOLSAS DE TÉNIS NOS ESTADOS UNIDOS - MASCULINO

Nº Universidades
Máx. Bolsas/Equipa
Média Jogad./Equipa
NCCA DIVISION I
263
4,5
10
NCAA DIVISION II
165
4,5
10
NCA DIVISION III
324
11
NAIA
98
98
10
NJCAA
69
5
8
TOTAL
919

BOLSAS DE ATLETISMO NOS ESTADOS UNIDOS - FEMININO

Nº Universidades
Máx. Bolsas/Equipa
Média Jogad./Equipa
NCCA DIVISION I
325
8
9
NCAA DIVISION II
224
6
9
NCA DIVISION III
359
11
NAIA
111
5
5
NJCAA
78
8
TOTAL
1.097

Níveis das bolsas de tenis nos EUA

NCAA (NATIONAL COLLEGIATE ATHLETIC ASSOCIATION).

A maior associação desportiva e que detém mais bolsas entre todas as modalidades, está formada por 3 divisões desportivas diferentes:

  • Divisão I: Composta por mais de 200 universidades de grande dimensão (+10.000 alunos habitualmente) e onde o nível de ténis médio é mais elevado. Para aceder a uma bolsa de ténis nesta divisão, valorizam-se fatores tais como:
    • UTR: No caso masculino necessitarás de um mínimo de UTR 12 e no caso feminino UTR 9. Quanto melhor for a métrica, melhores os programas desportivos aos quais poderás aceder e melhores posibilidades terás de conseguir uma bolsa de ténis.
    • Ranking Internacional: os torneios ITF Junior, ATP e WTA são uma grande montra para os treinadores americanos. Contar com um ranking internacional maximiza as tuas opções.
    • Ranking Nacional: Estar entre os melhores do teu país e da tua idade.
  • Divisão II: Constituida por universidades mais pequenas do que a Div I (entre 5.000 e 10.000 alunos habitualmente), onde a educação é mais indivualizada e o nível de ténis médio é inferior à primeira divisão. Existem no entanto boas universidades de Div II que podem ganhar a universidades de Div I. Para conseguir uma bolsa de ténis nesta divisão, valorizam-se os seguintes fatores:
      • UTR: No caso masculino necessitarás um mínimo de UTR 10.5/11 e no caso feminino um mínimo de UTR 8. Quanto melhor for a métrica, melhores os programas desportivos aos quais poderás aceder e melhores posibilidades terás de conseguir uma bolsa de ténis.
      • Ranking Internacional: os torneios ITF Junior, ATP e WTA são uma grande montra para os treinadores americanos. Contar com um ranking internacional maximiza as tuas opções.
      • Ranking Nacional: Alcançar um bom nível de ténis regional e /ou nacional.
  • Divisão III: Constituída por universidades mais específicas em programas académicos e onde não existem bolsas desportivas. Também competem desportivamente, mas não são programas profissionalizados. O nível desportivo que exigem é mais baixo e podem utilizar o nível de ténis para alcançar ajudas/apoios económicos nas bolsas académicas.

NAIA (NATIONAL ASSOCIATION OF INTERCOLLEGIATE ATHLETICS)

Uma associção desportiva composta por mais de 100 universidades, com menos alunos que a NCAA e com campus mais pequenos. O nível médio do ténis é inferior ao da NCAA, especialmente comparando com a Div I, mas existem equipas muito competitivas. Para conseguir uma bolsa de ténis nesta divisão, são valorizados os seguintes fatores:

      • UTR: No caso masculino necessitará um mínimo de UTR 10.5/11 e no caso feminino um mínimo de UTR 7. Quanto melhor for a métrica, melhores os programas desportivos aos quais poderás aceder e melhores posibilidades terás de conseguir uma bolsa de ténis.
      • Ranking Internacional: muito valorizado nas melhores equipas da NAIA.
      • Ranking Nacional: Alcançar um bom nível de ténis regional e /ou nacional.

NJCAA (NATIONAL JUNIOR COLLEGE ATHLETIC ASSOCIATION)

Conhecidos como Junior College ou Comunity College. São programas académicos de 2 anos, passo prévio para licenciares-te numa universidade. O nível desportivo médio é mais baixo que na NCAA, mas existem programas com um grande nível desportivo devido às dificuldades dos requisitos de acesso às universidades americanas.

O nível de ténis varia muito entre os programas NJCAA, mas uma boa carreira na NJCAA pode abrir-te as portas paraa jogar na NCAA ou NAIA com uma bolsa de ténis muito alta.

Requisitos para conseguir uma bolsa de ténis nos EUA

beca tenis estados unidos

Nível académico: A nota média dos últimos 4 anos vai ser importante para ver que universidades podem recrutar-te.

O nível desportivo vai ser um aspeto fundamental na hora de definir a que tipo de bolsa de ténis podes aceder, mas não é o único requisito.

  • Exames de inglês. Há provas que deves realizar:

    • SAT. O SAT é um exame estandardizado que utiliza as universidades americanas para a admissão dos seus alunos. O Exame conta com as partes de “Critical Reading”, Matemática e uma opção de “writing”.
    • TOEFL. O TOEFL é um exame estandardizado puramente de inglês para estudantes não nativos na lingua inglesa. A escala de pontuação do TOEFL IBT vai de 0 a 120 pontos, combinando a soma das suas diferentes partes: Reading, writing, speaking e listening.

    Estes dois fatores, juntamente com o nível desportivo indicam-nos que universidades serão mais indicadas para cada atleta.

Em função destes 3 fatores (académico, desportivo e inglês) obteremos a % de bolsa de ténis que obteríamos. Se falarmos de bolsas de 70%, esta % é sobre o total de custos de matrícula, alimentação, alojamento e todas as despesas inerentes à atividade desportiva.

becas estados unidos

Que despesas cobrem as bolsas de ténis nos Estados Unidos?

Imaginemos que nos oferecem uma bolsa de ténis nos Estados Unidos de 70%. Isto significa que a universidade tem a seu cargo 70% de todos os custos relacionados com a matricula, alimentação e alojamento (Tuition, Room and Board). Para além de todas estas depesas haverá sempre a somar os custos relacionados com o ténis: treinos, materiais, viagens a competições, manutenção e competição, etc.

Uma pregunta habitual é se podem conseguir bolsas desportivas completas (100%). Sim, é possível, mas vai depender em grande parte de alcançar um nível elevado de ténis, e em muitas ocasiões um bom perfil académico.

Podemos melhorar a bolsa de ténis?

Em cada ano, os treinadores reúnem-se com os seus jogadores e jogadoras para avaliar o rendimento e negociar as condições das bolsas de ténis aplicadas. É por isso que, se o teu rendimento foi melhor do que o esperado, não só em termos de resultados, mas também a nível de esforço, poderás melhorar a tua bolsa desportiva. O mesmo acontece a nível académico, já que existem bolsas académicas que completam as bolsas desportivas.

É possível mudar de universidade?

Sim, o sistema americano é flexivel a esse respeito. Mas essa mudança vai depender do que fizemos durante os anos que estivemos neste sistema. Se pretendes um mudança de universidade para um programa de ténis mais forte, isso pasará pelo esforço e os resultados obtidos previamente, e não apenas no aspeto desportivo, ou seja, o académico é muito relevante.

Também é possível mudar de universidade para um nível menos exigente. O mais importante é encontrar um lugar para ti, as tuas expetativas e as tuas necessidades.

Quando devo começar o processo se pretendo candidatar-me a uma bolsa de ténis nos EUA?

O ideal é começar 2 anos antes de entrar na universidade, de forma a que se consiga preparar todo o processo o melhor possível. Isto é especialmente relevante nas melhores universidades académicas. Também é possível com menor antecedência, mas se começar o processo 12 meses antes, ou com menos margem, pode dificultar o número de opções e a quantia da bolsa.

Esto no siempre es posible y, muchas veces, se comenzará el proceso 12 meses antes o incluso con menos margen, pero ello puede dificultar el número de opciones y la cuantía de la beca.

Conhecendo Marta Huging – University of Georgia

Você quer começar a viver o sonho americano?

Abrir chat